Entre em contato:

What'sApp: (21) 979640613
E-mail: atendimento@shopmedical.com.br
Visite nossa loja: www.shopmedical.com.br

terça-feira, 8 de junho de 2010

Monitorização Domiciliar da Glicemia - Drº Izidoro de Hiroki Flumignano




NÃO HÁ DUVIDAS ! Todos os diabéticos necessitam medir a glicemia em casa para conseguir o controle adequado do diabetes. Todos os estudos médicos evidenciaram de que a gravidade das complicações é diretamente proporcional ao nível da glicemia e ao tempo de duração do diabetes. Portanto, a medição da glicemia é um exercício diário, que deve executado proporcionalmente a gravidade do diabetes, de 3 testes por semana a 4 testes por dia, sempre em rodízio de horários e anotados em planilha para tomadas de decisões terapêuticas junto ao médico. O testes de glicose antes das refeições servem, de maneira imediata, para o diabético planejar as refeições, decidir sobre ingesta de medicamentos e aplicações de insulina. As medições de glicose após 2 horas das refeições mostram a glicemia pós-prandial, úteis para verificarmos a sobrecarga ocasionada pela refeição precedente. E a qualquer hora, os testes de glicemia servem para a prevenção e certificação das emergências hiper e hipoglicêmicas e também para a dosagem dos exercícios físicos.  Por exemplo : se o teste de glicose antes do almoço estiver abaixo do normal a decisão deverá ser de aumentar a cota de carboidratos, sendo o inverso verdadeiro; se a glicemia estiver elevada, deve-se aumentar a cota de exercícios físicos. O raciocínio clínico para o uso correto das medidas glicêmicas deverá ser ensinado pelo médico ou pela sua equipe multidisciplinar. Os glicosímetros estão cada vez mais baratos e melhores, sendo importante sua portabilidade e o descarrego das informações nos microcomputadores, que geram gráficos do perfil glicêmico ajudando a descobrir falhas. Em especial, para as crianças e jovens diabéticos insulino-dependentes, há vantagens para os glicosímetros que também medem a cetonemia, que reflete a insuficiência insulinica. Para os diabéticos mais velhos realça-se os glicosímetros que também medem o colesterol e os triglicerídios para a prevenção de sua elevação. As glicemias feitas em laboratórios são úteis, porém deixam falhas às custas da exigência das 12 horas de jejum que mascaram a hiperglicemia do cotidiano. Além dos testes domiciliares da glicemia, é de muita importância as medições da hemoglobina glicosilada e da frutosamina, que representam a média glicêmica, respectivamente, dos últimos 3 meses e das últimas 3 semanas. O diabetes é a maior causa de cegueira irreversível do mundo, é causa cada vêz mais comum de hemodiálise e de amputações de membros inferiores além de mais que dobrar o risco de doença coronariana. O tratamento intensivo do diabetes pode reduzir em média 76% o risco da retinopatia, em 39% para o risco da nefropatia e de 60% do risco da neuropatia diabética. Portanto, o diabético precisa frequentemente conferir sua taxa glicêmica para que o tratamento seja realmente eficaz. Sem dúvida nenhuma, vale a pena os gastos financeiros decorrentes destas medições que se traduzem na prevenção das complicações do diabetes, e no conseqüente prolongamento da saúde, da vida e da felicidade.
Dr. Izidoro de Hiroki Flumignan, crm 52.45054-3, atualizado em 29/01/2010