Entre em contato:

What'sApp: (21) 979640613
E-mail: atendimento@shopmedical.com.br
Visite nossa loja: www.shopmedical.com.br

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Fique atento: vacinas infantis serão alteradas a partir de Agosto / 2012


Agora a vacina tetravalente passa a ser pentavalente
e as primeiras doses contra poliomielite passam
a ser injetáveis.



As mudanças no calendário básico de vacinas estão previstas para começar a partir de agosto deste ano. A vacina tetravalente que a criança toma aos dois e aos quatro meses de idade passa a ser pentavalente. Ou seja, uma vacina passa a agregar mais componentes. Antes ela prevenia Coqueluche, Difteria, Tétano e Meningite, agora passa a prevenir também a Hepatite, logo a criança passará a tomar apenas uma vacina.


De acordo com a enfermeira sanitarista do Programa de Imunização da Secretaria de Saúde do Estado, Lúcia Helena Bisetto, “esta é uma tendência, se é possível agregar mais componentes na mesma vacina a criança pode tomar menos injeções, causa menos dor, menos trabalho e também reduz o gasto com materiais”, explicou.

Poliomielite - Já a vacina contra Poliomielite, que a criança toma as duas primeiras doses aos dois e quatro meses de idade via oral, passa a ser injetável. As duas doses seguintes que são tomadas aos seis e aos 18 meses de vida continuam sendo orais.

Esta mudança acontece porque, de acordo com Bisetto, o ministério da Saúde está se antecipando contra os casos de poliomielite. “A poliomielite já foi erradicada nas Américas, o quadro clínico no Brasil é totalmente diferente do que era há 25 anos, hoje nós estamos numa fase que já dá para fazer esta mudança”, disse.

A enfermeira explicou que como as duas primeiras doses da vacina atualmente são aplicadas com o vírus vivo e milhares de crianças são vacinadas diariamente, pode acontecer de um organismo desenvolver a doença por causa da vacina. Ainda não foram registrados casos desse tipo, mas a prevenção já começará a ser feita.

A vacina passa a ser injetável porque desta forma o vírus estará morto, e não há rico algum de a criança desenvolver a doença. As duas doses seguintes continuam iguais porque o organismo já desenvolveu anticorpos necessários.

É válido lembrar que estas mudanças no calendário básico só começarão acontecer a partir de agosto, até agora ainda não existe nenhum documento oficial. Todas as crianças que forem vacinadas neste período de janeiro a agosto ainda estarão sob o sistema atual de vacinação.