Entre em contato:

What'sApp: (21) 979640613
E-mail: atendimento@shopmedical.com.br
Visite nossa loja: www.shopmedical.com.br

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

AMB: 70% dos médicos aderiram à paralisação


O balanço da paralisação dos médicos de planos de saúde foi positivo, com adesão de cerca de 70% deles, afirmou o diretor de saúde pública da Associação Médica Brasileira (AMB), Florentino Cardoso. "Com essa ação, a população pode conhecer a verdadeira relação entre as operadoras dos planos de saúde e a classe médica. O descontentamento não se restringe a população".
Segundo Cardoso, os médicos ainda estão abertos para negociação e, no prazo de 30 dias, farão uma nova reunião para avaliar os efeitos da paralisação desta quarta-feira.
Seis meses após a primeira paralisação, os médicos voltaram a suspender nesta quarta-feira o atendimento aos beneficiários de planos de saúde. Os profissionais deixarão de atender consultas de algumas operadoras em 23 Estados e no Distrito Federal. A paralisação vai durar 24 horas e, nesse período, o atendimento às urgências e emergências será mantido. Os clientes afetados podem remarcar as consultas.
Em abril deste ano, os médicos fizeram o primeiro boicote às operadoras, quando interromperam por um dia o atendimento a clientes de todos os planos. Desta vez, os planos que não negociaram ou não apresentaram propostas suficientes para atender às reivindicações da categoria são o alvo do protesto.
Os médicos querem o aumento imediato dos honorários, reajuste fixo anual da remuneração e o fim da interferência das empresas em sua autonomia. As associações médicas defendem o valor de R$ 60 por consulta. De acordo com elas, os planos pagam, em média, R$ 40. Segundo a categoria, as mensalidades dos planos foram reajustadas em 150% nos últimos anos. No entanto, as operadoras destinam menos de 20% da arrecadação para a remuneração dos profissionais.