Entre em contato:

What'sApp: (21) 979640613
E-mail: atendimento@shopmedical.com.br
Visite nossa loja: www.shopmedical.com.br

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Campanha quer imunizar 185 mil crianças em MS No sábado acontece a segunda etapa de vacinação contra a doença



foto
Foto: Arquivo
Vacinação contra a polio será realizada no sábado nos postos
No próximo sábado (13), o Sistema Único de Saúde (SUS) realizará a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite com a meta de vacinar 95% do público alvo – 14.148.182 crianças menores de cinco anos em todo o País. Com o slogan “Siga o Zé Gotinha mais uma vez”, o Ministério da Saúde reforça aos pais e responsáveis que as crianças que foram imunizadas na primeira etapa da campanha devem voltar aos postos para tomar as duas gotinhas contra a paralisia infantil.
Segundo informações do Ministério da Saúde, em Mato Grosso do Sul, a meta é vacinar 195.136 da população alvo (menores de 5 anos) contra a Poliomielite. O Ministério informa que foram enviadas 288.460 doses da vacina para atender o Estado.
Ao lançar a segunda etapa da campanha, na tarde de quarta-feira (10), o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, explicou a importância de o Brasil continuar vacinando as crianças. “De acordo com a OMS, 26 países ainda registram casos da doença. Quatro deles – Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão – são endêmicos; ou seja, possuem transmissão constante”, explicou o ministro. “Por isso, temos que continuar vigilantes e reforçar a vacinação. Principalmente, porque são países que têm circulação com o Brasil e esse contato pode trazer o vírus de volta”, completou Alexandre Padilha.
De acordo com o Ministério da Saúde, a poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a infecção se dá, principalmente, por via oral.
Cerca de 115 mil postos de vacinação vão participar da mobilização neste sábado (13), em todo o País. Serão aproximadamente 350 mil profissionais trabalhando na campanha, que contará com a utilização de 40 mil veículos (terrestre, marítimo e fluvial).
A primeira etapa da Campanha de Vacinação Contra a Pólio ocorreu no último dia 18 de junho e a cobertura vacinal alcançada foi de 100%. Na ocasião, foram vacinadas 14.186.318 crianças menores de cinco anos.
Investimentos
O investimento para as duas etapas da campanha de vacinação contra a pólio é de R$ 46,6 milhões. Para a compra e distribuição das vacinas foram investidos R$ 26,3 milhões e, para operacionalização da campanha, R$ 20,2 milhões – recursos que foram transferidos para os fundos estaduais e municipais de saúde para a utilização em ações de logística da campanha.
Sarampo
Ainda no sábado, 13 de agosto, em todos os municípios de 18 Estados brasileiros (Acre, Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe, Santa Catarina e Tocantins) e do Distrito Federal, será realizada a segunda fase da campanha de seguimento contra o sarampo. As crianças que forem receber as duas gotinhas contra a pólio também serão vacinadas contra o sarampo.
O sarampo é uma doença viral aguda, grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, exantema (manchas avermelhadas), coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. O período de transmissão varia de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema até quatro dias após o surgimento das manchas.
A meta do Ministério da Saúde é vacinar, nas duas fases da campanha de imunização contra o sarampo, pelo menos 95% das 17.094.519 crianças na faixa etária de 1 ano até menores de 7 anos (6 anos, 11 meses e 29 dias). Para tanto, foram enviadas 20.513.300 doses da vacina tríplice viral a todos os Estados e ao Distrito Federal.
O objetivo é manter o Brasil livre da transmissão selvagem do vírus do sarampo, uma vez que, neste momento, há surto da doença na Europa. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), já foram confirmados mais de 11,5 mil casos em todo o mundo, sendo mais de sete mil só na França.
Mato Grosso do Sul
De acordo com as informações da Assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde (Ascom), a meta referente à distribuição da vacina tríplice viral (contra o sarampo) é atingir 234.108 da população alvo (1 a 6 anos), em Mato Grosso do Sul. Foram enviadas 280.930 doses da vacina para atender o Estado.
(com informações da Agência Saúde/Ministério da Saúde)